Notícias

O evento é uma organização conjunta do Agrupamento de Escolas de Estarreja e da Câmara Municipal

Respostas às perguntas “o que vou fazer depois do secundário?”, “quais as minhas opções?”  ou “devo ir para a universidade?”, bem assim como para demais dúvidas neste âmbito, vão ao encontro dos alunos podem estar na Feira da Juventude que terá lugar nos dias 3 e 4 de Abril, na Escola Secundária de Estarreja.

Palco de vocações e orientação, a Feira da Juventude, Formação e Proteção Civil de Estarreja está de regresso para ajudar os jovens a encontrar respostas para o seu futuro. 

Os estudantes vão ter, mais uma vez, a oportunidade de explorar informação sobre carreiras, oferta formativa, emprego, saídas escolares e profissionais, empreendedorismo e mercado de trabalho, ajudando-os a tomarem decisões mais informadas. 

Feira de informação de apoio, o evento promovendo workshops de desenvolvimento pessoal, social e profissional. 

O evento é uma organização conjunta do Agrupamento de Escolas de Estarreja e da Câmara Municipal, dirigida à população escolar, em especial dos estudantes do 3º ciclo e ensino secundário.

Pelo sexto ano consecutivo, o certame chama a si a Proteção Civil, sensibilizando para a importância do seu papel imprescindível e divulgando-a, de igual forma, como uma possível carreira a seguir. 

A Mostra de Meios da Proteção Civil decorrerá no espaço exterior da Secundária, estando a Feira a funcionar entre as 10h e as 17h.

3 e 4 de abril, Escola Secundária de Estarreja

Programa

Segunda-feira, 3 de abril

9h30 Sessão solene de abertura da Feira

(ao longo do dia)

Sessões/Workshops de apresentação da oferta formativa do Agrupamento

Mostra de Meios da Proteção Civil (Espaço exterior)

Mostra de instituições de ensino superior e de escolas profissionais

(manhã)

Sessões/Workshops do YORN INSPIRING FUTURE (para os alunos do 12º ano):

Sessão Acesso ao Ensino Superior

Através de uma linguagem simples e dinâmica, é explicado como funcionam as candidaturas, esclarecendo as dúvidas habituais sobre o processo de acesso ao ensino superior.

Sessão Ensino Superior (apresentações de 10minutos das ofertas formativas das instituições de ensino superior)

Os alunos podem assistir às apresentações das ofertas educativas das instituições de ensino superior de maior interesse.

Sessão Ensino no Estrangeiro

Informação sobre as opções para estudar no estrangeiro.

Workshop A Melhor Decisão é Tua (tomada de decisão)

São exercitados vários aspetos importantes, com base num modelo de tomada de decisão vocacional, para tomar a melhor decisão possível num mundo que exige flexibilidade e adaptação.

Workshop 365 Formas de Te fazeres à Vida! (empreendedorismo e proatividade)

O esforço, a consciência das capacidades, o pensamento "fora da caixa" e fazer o melhor possível são alavancas para o sucesso.

Workshop Como Sobreviver de Salto Alto e Gravata (mercado de trabalho)

Dicas práticas para começar já a pensar na preparação para o mundo do trabalho.

10h15 (Campo de Jogos) Demonstração de Equipa Cinotécnica da GNR

14h00 (Auditório) Seminário de Proteção Civil ESTARSEGURA 17 “Juntos para a Redução de Catástrofes”

21h30 Observação Astronómica

(se as condições meteorológicas não permitirem a sessão será adiada para o dia seguinte)

Terça-feira, 4

(ao longo do dia) 

Sessões/Workshops de apresentação da oferta formativa do agrupamento

10h15 Palestra Carreiras Militares (Exército e Marinha)

15h00 Palestra O mercado de Trabalho e as Oportunidades – Eu Sou Capaz (SEMA) 

17h00 Juventude e Cultura – momento musical (ESE)

 

Medidas de descentralização estiveram em debate em Coimbra                          

Os presidentes das associações nacionais de dirigentes escolares e diretores de agrupamentos e escolas públicas criticaram hoje a proposta de descentralização de competências para os municípios na área da Educação, que esteve em debate em Coimbra.

Na conferência sobre "Modelo de Descentralização de Competências na Educação", Filinto Lima, da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), lamentou que o Governo não tivesse dado voz às escolas e que não houvesse  debate estrutural".

O dirigente considerou que é "uma asneira muito grande quando se mexe numa medida tão importante como esta e não dão voz às escolas, que não são só os diretores: são os professores, os alunos, funcionários e pais".

 

Autarquia local auxilia na formação qualificada dos jovens mais desfavorecidos economicamente  

Promovida pela Câmara de Estarreja, teve lugar na passada sexta-feira a sessão da Atribuição das Bolsas de Estudo do Ensino Superior e Politécnico para o ano lectivo 2016/2017, sessão a que presidiu o Presidente da Autarquia, Diamantino Sabina.

A 8ª edição contempla 23 jovens, incluindo 10 novas bolsas e 13 renovações. O valor global investido pela Câmara Municipal de Estarreja é de cerca de 19 mil euros e duzentos euros.

Com a criação das Bolsas de Estudo do Ensino Superior em 2009, a autarquia passou a auxiliar na formação qualificada dos jovens mais desfavorecidos economicamente. Em 8 edições, foram atribuídas 118 bolsas de estudo.

Destinado a estudantes dos 17 aos 25 anos residentes no concelho, este programa anual prevê a atribuição de 10 novas bolsas, com um valor mensal até 125 euros, durante um período de 10 meses, correspondente ao ano lectivo. O programa prevê ainda a possibilidade de renovação de bolsas atribuídas anteriormente.

A prestação pecuniária é destinada à comparticipação nos encargos inerentes à frequência do ensino superior pelos estudantes economicamente carenciados. 

São consideradas como condições preferenciais na atribuição das bolsas o menor rendimento per capita do agregado familiar e o melhor aproveitamento escolar.

A Câmara de Estarreja entende ser seu dever motivar os jovens a estudar, apoiando financeiramente os que, não obstante as suas capacidades, não dispõem dos meios económicos necessários para tal. Em contrapartida, o bolseiro disponibiliza 80 horas por ano de serviço à comunidade enquadradas em programas municipais.

 

Município de Estarreja vai desenvolver um plano estratégico para a juventude                               

Aprovadas 2 candidaturas do Município de Estarreja ao Erasmus+

No âmbito de uma candidatura ao Erasmus+, ação chave 3 - diálogo entre jovens e decisores políticos, o Município de Estarreja vai desenvolver um plano estratégico para a juventude, designado Estarreja Jovem Participa (EJ Participa). 

A denominação escolhida vai ao encontro de um dos principais objetivos da ação: que os jovens tenham um papel ativo neste processo.

O Vereador do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Estarreja, João Alegria, anunciou a aprovação de duas candidaturas no âmbito do programa Erasmus +, ancoradas nas áreas da participação cívica e do empreendedorismo, o que irá permitir a operacionalização de um conjunto de ações de forma a dar-se o pontapé de saída para um programa consolidado de Juventude. 

Numa primeira reunião com um conjunto de parceiros, realizada em Fevereiro, foram dadas a conhecer essas candidaturas e as ações que estão no horizonte de trabalho, donde surge a finalidade de se “estruturar um plano estratégico para o Município”.

“Estarreja Jovem Participa” é o nome do plano cujo principal objetivo é o trabalho conjunto no desenvolvimento de estratégias e ações, focando as seguintes áreas: Emprego, Empreendedorismo e Inovação; Educação e abandono escolar precoce; Cidadania e Participação; Jovens NEET. 

Como é que se pretende lá chegar? Através do “diálogo estruturado entre os jovens, parceiros e decisores políticos”. Ou seja, a partir de agora a ideia será pôr os jovens a discutir as suas problemáticas e a encontrar soluções que depois serão concretizadas no plano estratégico.

Caberá à Câmara Municipal e aos parceiros a implementação das ideias que resultarem deste processo de auscultação aos jovens. A autarquia quer envolver mais de 500 jovens de diferentes origens e mais de 20 organizações e entidades que trabalham no campo da educação, juventude e emprego. Contam-se na listagem de parceiros, o IPDJ, a CI Região de Aveiro, associações locais e escolas.

A partir de agora, decorrerão reuniões periódicas com a rede de parceiros e sessões de diálogo nas escolas do concelho, assim como haverá formação de 20 jovens animadores locais e facilitadores de educação não formal, que terão a função de promover o projeto. 

No final do ano, irá realizar-se uma Conferência Nacional onde se darão a conhecer os resultados deste projeto que tem uma delimitação temporal de um ano, mas que o Município quer que perdure no tempo.

A segunda candidatura aprovada no âmbito do Erasmus+, dentro da Ação 1 - Mobilidade de Jovens, prevê um intercâmbio com a presença de 64 jovens de 7 países em Estarreja, a trabalhar a área do empreendedorismo. Um encontro que terá lugar na altura das Festas de Santo António, da Cidade e de Município promovendo de igual forma a troca de experiências culturais. O financiamento das duas candidaturas tem um valor global de 55 mil euros.  

 

Pág. 1 de 14