Notícias

Estarreja: pai continua a luta contra a adopção da filha

By Publicado abril 21, 2017

Homem diz não perceber a decisão do tribunal                                   

Paulo Fernandes está desde a manhã da passada segunda-feira à porta do Tribunal de Estarreja em greve de fome e de sede.

O protesto que encetou tem a ver com a forma como, segundo o mesmo, o processo de adopção da sua filha foi encaminhado pela justiça, que não terá esgotado todas as possibilidades de alterar a decisão tomada ou tão-pouco terá tentado perceber se algum familiar poderia ficar com ela. 

Ainda segundo Paulo Fernandes, este terá tentado por todas as formas legais a guarda da filha, não o tendo no entanto conseguido. 

Daí que o recurso ao protesto agora levado a cabo seja a única forma que vê como eventualmente passível de conseguir alcançar o seu objectivo.

Recorde-se que Paulo Fernandes, quando a sua filha havia sido institucionalizada, em 2015, aos dois anos de idade, encontrava-se a cumprir pena de prisão por ter sido apanhado várias vezes a conduzir sem carta. 

Já a mãe da menina, agora com nove anos, acabaria mesmo por pôr termo à vida antes de o marido deixar a cadeia.

Logo que foi libertado, Paulo assumiu a luta pela guarda da filha, referindo agora  que recebeu mesmo a visita de uma assistente social que o terá informado que teria condições para a manter a criança com ele. Daí, acrescenta, não entender a decisão do tribunal quanto à institucionalização da menor.